sábado, 12 de maio de 2012

Apontamentos do Estudo da Gramática

Funções Sintáticas

CONTEÚDOS
  • Grupos frásicos.
  • Funções sintáticas a nível da frase: sujeito, predicado, vocativo e modificador.
  • Funções sintáticas internas ao grupo verbal: complemento direto, complemento indireto, complemento oblíquo, complemento agente da passiva, predicativo do sujeito e modificador do grupo verbal.
  • Funções sintáticas internas ao grupo nominal: complemento do nome e modificador.
OBJETIVOS   
  • Identificar e classificar grupos frásicos.
  • Conhecer e identificar as funções sintáticas.
OPERACIONALIZAÇÃO
Atividade 1 (90 min)
1.1 Acompanhar a apresentação da professora sobre grupos frásicos. (trabalho / grupo-turma).
1.2 Elaborar com base em referências disponibilizadas pela professora, um apontamento sobre os grupos frásicos (trabalho individual).
1.3 Fazer ficha de trabalho 1 (trabalho a pares).

Atividade 2 (90 min)
2.1  Acompanhar a apresentação da professora sobre as funções sintáticas. (trabalho / grupo-turma).
2.2 Elaborar com base em referências disponibilizadas pela professora, um apontamento sobre os grupos frásicos (trabalho individual).
2.3 Fazer ficha de trabalho 1 (trabalho a pares).
2.4 Fazer ficha de trabalho 2 (trabalho individual)


Voz Ativa e Voz Passiva

A utilização da voz activa ou da voz passiva resulta de uma escolha feita pelo falante, de acordo com a sua intenção.
Exemplo de Voz Activa:
-O João comeu o bolo.

Voz Passiva
-A voz passiva só é possível em verbos transitivos directos.
- A forma verbal na voz passiva é formada pelo verbo auxiliar Ser + Particípio Passado do verbo principal.
- Também é possível formar uma frase passiva com o pronome pessoal se a 3ª pessoa do verbo, concordando com o sujeito. Nesta construção o agente da passiva nunca vem expresso.
Exemplo de Voz Passiva:
- O bolo foi comido pelo João.
O complemento agente da passiva é um complemento específico das frases com a forma passiva.
Nestas frases o sujeito não pratica a acção — sofre a acção —, por isso, é necessário um complemento especial que indique o ser responsável pela acção sofrida pelo sujeito.




<!--[if !vml]-->Apontamentos<!--[endif]-->

 Notícia - objeto de conhecimento real. E um texto jornalístico que tem como objetivo informar.
  A estrutura da noticia é constituída pelo o título, pelo lead e pelo corpo da noticia.
  E um texto informativo atual, objetivo, e de interesse geral. A sua linguagem é simples clara precisa, evita os adjetivos, utiliza de preferência os nomes e os verbos e principalmente frases do tipo declarativo.
  A técnica da pirâmide invertida e mais utilizada na construção da notícia. Essa técnica consiste na apresentação dos factos mais importantes primeiro e a seguir as informações menos importantes.
Reportagem:
A reportagem é um texto de impressa que tem por base uma notícia.
Os jornalistas deslocam-se ao local do acontecimento e por isso pode conter imagens, entrevistas e uma apreciação do jornalista.
A reportagem tem como intenção informar e é escrito a partir de um acontecimento visionado pelo repórter.
É constituída por comentários pessoais do repórter, por falas das personagens e é um texto de autor.
Utiliza a linguagem corrente e por vezes recursos de linguagem.

Entrevista:
A entrevista é um texto que reúne informação com base em perguntas para captar a vida de presentas.     
Crónica
  É um texto criado com a intenção de informar;
  É escrita a partir de uma notícia de interesse geral, incluindo a opinião do cronista;
E caracteristerizada pela comunidade do cronista escreve no mesmo jornal ou revista sob um determinado tema, não deve ser escrita na 1ª pessoa


O título deve ser preciso e expressivo, no lead, deve captar a atenção do leitor; o corpo o texto deve estar desenvolvido, onde são fornecidos os motivos da crónica - utiliza uma linguagem clara e acessível.



Preposições:

As preposições são palavras invariáveis que estabelecem ligações entre os elementos de uma frase.
Preposições simples                                              Locuções prepositivas

<!--[if !mso]-->
<!--[endif]-->
Abaixo de             atrás de                fora de
Acerca de             através de           graças a
Acima de             à volta de               longe de
A desrespeito de        debaixo de     junto de
A fim de                        em volta de     para cima de…

<!--[if !mso]-->
<!--[endif]--> a                       de                  perante              
ante                desde            por
após                durante         salvo
até                   em                segundo
com                 entre            sem
contra              excepto       sob
conforme        mediante    sobre
consoante        para            trás



Conjunções:
As conjunções são palavras invariáveis que servem para relacionar duas orações ou elementos semelhantes da mesma oração.
Há duas espécies de conjunções: as coordenativas e as subordinativas.
     Conjunções e Locuções Coordenativas


  Conjunções

Locuções
Copulativas
E, nem, também
Não só…mas também
Não só…como também
Tanto…como
Adversativas
Mas, porém, todavia, contudo, entretanto
Apesar disso, no entanto, ainda assim, não obstante, de outra sorte
Disjuntivas
Ou
Ou…ou, já…já, ora…ora, nem… nem, quer…quer, seja…seja, seja…ou
Conclusivas
Logo, depois, portanto
Por conseguinte
Por consequência
Explicativas
Pois, porquanto, que
Isto é, pois bem, a saber





Conjunções e Locuções subordinativas


Conjunções

Causais
Porque, pois, porquanto, como (=porque), que (=porque)
Já que, pois que, visto que, por isso que, por isso mesmo que
Temporais
Quando, enquanto, mal, apenas, que
Desde que, depois que, antes que, logo que, assim que, até que, sempre que, primeiro que, todas as vezes que, tanto que, à medida que, ao passo que
Condicionais
Se, caso
A não ser que, contanto que, desde que, a menos que, salvo se, no cas que, uma vez que
Comparativas
Como, conforme, segundo, que
Assim como…assim, tão… como, bem como, como… assim, ao passo que, mais… do que, menos do que, segundo (consoante, conforme)… assim
Concessivas
Embora, conquanto, que
Ainda que, menos que, posto que, ainda quando, se bem que, sem que, apesar de que, por menos que, por mais que
Consecutivas
que
De maneira que, de modo que, de forma que, de sorte que

Finas
Que (=para que)
Para que, a fim de que, por que
Integrantes
Que; se









Interjeições:
Interjeições são palavras que servem para que, de forma espontânea, possamos transmitir vivamente as nossas emoções.
                                                  Interjeições e Locuções Interjectivas
De surpresa……………………ah!, oh!, caramba!, diabo!, credo!, olá!, ena!, meu Deus!
De aplausos……………………ah!, oh!, viva!, bravo!, bis!, força!, coragem!
De alegria……………………..ah!, oh!
De silêncio……………………silêncio!, chiu!, caluda!
De chamamento…………..ó!, êh!, pst!, ó da guarda!, aqui d’el-rei
De dor……………………….ai!, ui!, há!, oh!, ai de mim!, pobre de mim!
De terror…………………oh!, ui!, credo!, abrenúncio!, Jesus!
De ordem…………………caluda!, silêncio!, fora!, basta!, alto!
De cólera………………..apre!, irra!, toma!
De desejo………………oxalá!, Deus queira!, quem me dera!
De cansaço……………..uf!, ah!

                                              Advérbios

Modo
Assim, aliás, como, debalde, depressa, mal, devagar, quase, melhor, pior, e outros advérbios terminados em – mente, como, bruscamente, simplesmente, etc.
Lugar
Abaixo, acima, adiante, ai, alem, algures, ali, antes, aquém, aqui, atrás, através.
Tempo
Agora, ainda, amanhã, anteontem, antes, cedo, dantes, antigamente, doravante, depois, enfim, então, hoje, já, jamais
Quantidade
Assaz, bastante, bem, demais, demasiado, mais, menos, muito, pouco
Afirmação
Certamente, decerto, efetivamente, já, realmente, sim, também
Negação
Não, (negativamente)
Exclusão
Apenas, exclusivamente, salvo, senão, simplesmente
                Advérbios:
Advérbios são palavras que determinam ou intensificam sentido do verbo, do adjetivo ou mesmo de frases.






Inclusão
Até, inclusivamente, mesmo, também
Duvida
Acaso, porventura, possivelmente, provavelmente, talvez
Designação
Eis
Interrogação
De modo – como?
De lugar – onde?
De tempo – quando?
De causa – porque?

                                 Locuções Adverbiais
A custo                              de longe                             na verdade
Á distância                        de manhã                          para onde
A pressa                            de mau grado                    pela manha
A sós                                  de pé                                   por demais
Ao acaso                            de repente                         por vezes
Ao contrário´                     de tempos a tempos       sem duvida
Ao lado                               de vez em quando
Ao largo                             em breve
Ás escuras                         em vão
Com certeza                     frente a frente
De bom grado                  já agora
De cima                             já então




















Contração de preposição com determinantes:

AQUELA OUTRA / AQUELOUTRA                                        

AQUELAS OUTRAS / AQUELOUTRAS

AQUELE OUTRO / AQUELOUTRO

AQUELES OUTROS / AQUELOUTROS

AQUILO OUTRO / AQUILOUTRO
DE A / DA

DE AS / DAS

DE ACOLÁ / DACOLÁ

DE AGORA / DAGORA

DE AÍ / DAÍ

DE ALÉM / DALÉM

DE ALGUÉM / DALGUÉM

DE ALGUM / DALGUM

DE ALGUNS / DALGUNS

DE ALGUMA / DALGUMA

DE ALGUMAS / DALGUMAS

DE ALGURES / DALGURES

DE ALHURES / DALHURES

DE ALI / DALI

DE ANTES / DANTES

DE AQUELA / DAQUELA

DE AQUELAS / DAQUELAS

DE AQUELE / DAQUELE

DE AQUELES / DAQUELES

DE AQUELOUTRA / DAQUELOUTRA

DE AQUELOUTRAS / DAQUELOUTRAS

DE AQUELOUTRO / DAQUELOUTRO

DE AQUELOUTROS / DAQUELOUTROS

DE AQUÉM / DAQUÉM
EM/ POR




3 comentários:

  1. Olá, Afonso :)


    Faltam as referências. ;-)

    Rosalina Simão Nunes

    ResponderExcluir
  2. Olá :)

    Os apontamentos sobre os textos jornalísticos (crónica, notícia, etc) não deveriam estar com os apontamentos da gramática...

    r.

    ResponderExcluir
  3. Olá Afonso o teu caderno diário está buéé fixe agora só tens que fazer o que a setora manda beijinhos

    ResponderExcluir